Óleos essenciais e suas propriedades: como influenciam o bem-estar físico e emocional

Os óleos essenciais podem ser definidosem uma frase: “o poder da natureza concentrado”. Repletos de ingredientes ativos na forma de substâncias aromáticas extraídas de diversas partes das plantas, como flores, cascas, resinas, caules, folhas, raízes e frutos, os óleos essenciais reúnem inúmeras propriedades terapêuticas: antissépticos, antibacterianos, analgésicos, calmantes… positivos para o corpo, mente e alma.

A técnica que utiliza óleos essenciais de plantas para fins terapêuticos é conhecida como aromaterapia. Os aromas de algumas plantas têm a capacidade de beneficiar o corpo e a mente, mas sobretudo de ter um impacto positivo nas emoções. O poderoso aroma dos óleos essenciais estimula o sistema límbico, a parte do cérebro envolvida na memória, no humor, na motivação e no comportamento.

Com a aromaterapia, os óleos essenciais são utilizados para aliviar problemas de insônia, cansaço, desânimo, falta de apetite e outros distúrbios emocionais de forma segura e natural.Vários estudos clínicos verificaram a influência dos óleos essenciais para neutralizar diversos desconfortos associados ao estresse, depressão e ansiedade. Por isso, os óleos essenciais são cada vez mais utilizados em terapias complementares ou alternativas, para ajudar as pessoas a recuperar o bem-estar físico e mental.

Os óleos essenciais são geralmente obtidos por destilação a vapor ou prensagem a frio e podem ser usados ​​de diversas maneiras, incluindo difusores de aroma, velas perfumadas,diluídos em óleos neutros para massagens relaxantes, em gotas na água do banho, etc.Eles também são cada vez mais usados ​​como aditivos em cosméticos de cuidados pessoais,sprays oucremes para o corpo,tanto por atribuírem aroma agradável às formulações, como por apresentarem ações benéficas para a pele.

Óleos essenciais e suas propriedades terapêuticas

A aromaterapia aproveita as propriedades dos óleos essenciais extraídos das plantas aromáticas para devolver o equilíbrio e a harmonia ao corpo e à mente em benefício da saúde e do bem-estar. Cada óleo essencial possui propriedades específicas da planta da qual é obtido, mas todos, em maior ou menor grau, são antibióticos, antissépticos, regeneradores celulares, imunoestimulantes, antivirais, anti-inflamatórios, estimuladores da circulação sanguínea e linfática, relaxantes edepuradores.

Alívio da dor

Óleos essenciais, como menta e eucalipto, possuem propriedades analgésicas que servem para aliviar dores articulares e musculares. Outros, como lavanda e camomila, ajudam a relaxar os músculos, além de reduzir o estresse e a tensão muscular.

Insônia

A aromaterapia tem demonstrado ser muito eficaz na melhoria da qualidade do sono e no combate à insônia. Os óleos essenciais de lavanda, valeriana, jasmim e bergamota, por exemplo, são especialmente indicados para relaxar o corpo e ajudar a dormir.

Problemas digestivos

Os óleos essenciais também são muito eficazes na redução de gases, melhorando a digestão e tratando problemas intestinais. Alguns dos mais utilizados para este fim são o óleo essencial de gengibre e o óleo essencial de hortelã-pimenta.

Circulação

Os óleos essenciais de alecrim e hortelã-pimenta melhoram a circulação sanguínea e reduzem a inflamação. Esses óleos são frequentemente utilizados em massagens relaxantes.

Ansiedade e estresse

Alguns dos óleos essenciais mais eficazes para acalmar a mente são a lavanda, pelo seu efeito calmante e relaxante; a bergamota e a camomila pela sua capacidade de reduzir a ansiedade e o nervosismo. Mais positividade, entusiasmo e bom humor podem ser esperados com os óleos essenciais de lavanda, bergamota, limão e hortelã. Para que a eficácia destes óleos essenciais seja maior, recomenda-se a sua utilização em combinação com outras estratégias de gestão do estresse, como meditação e yoga.

Concentração e memória

O aroma refrescante da menta promove o foco e a concentração mental, permitindo que as informações adquiridas sejam retidas com mais facilidade. Da mesma forma, os óleos essenciais de alecrim, limão e eucalipto são muito úteis para aumentar a clareza mental e melhorar a concentração. Já os óleos essenciais de laranja, cravo, coentro ou jasmim estimulam a imaginação e a criatividade.

Como utilizar óleos essenciais

Lavanda

O óleo essencial de lavanda é um relaxantenatural para problemas de estresse e sono, e ainda ajuda a aliviar a dor. De acordo com vários estudos, a lavanda pode aliviar os sintomas de ansiedade. Experimente adicioná-lo ao banho ou difusor como aromaterapia, ou combinando-o com um óleo base para fazer um óleo corporal.

Bergamota

O óleo essencial de bergamota é conhecido por reduzir a ansiedade, melhorar o humor e baixar a pressão arterial. Com aroma frutado e floral, pode ser usado no difusor ou aplicado topicamente, diluído em óleo carreador. Evite a aplicação no caso de exposição aos raios solares, pois óleos essenciais de cítricos podem deixar a pele sensível ao sol. Isso inclui óleos de limão, lima, laranja, toranja e capim-limão.

Limão

O óleo essencial de limão é conhecido por reduzir a ansiedade e a depressão, melhorar a dor, aliviar náuseas e por ser um eficaz antibactericida. Um estudo também afirma que a aromaterapia com o óleo de limão pode melhorar a função cognitiva de pessoas com doença de Alzheimer. O óleo de limão é seguro para aromaterapia e uso tópico.

Tea tree (Melaleuca)

O óleo essencial de melaleuca é usado como antisséptico, antimicrobiano ou antifúngico. Você também pode usá-lo para ajudar com a acne, pé de atleta e micose – dilua em um óleo carreador (óleo vegetal como coco ou jojoba) e aplique a mistura na pele afetada. É desaconselhável usá-lo no difusor de tiver crianças e animais em casa.

Alecrim

O óleo essencial de alecrim ajuda a melhorar a função cerebral, diminui o estresse, reduz a inflamação das articulações e promove o crescimento do cabelo. Esse óleo é seguro para uso em aromaterapia e topicamente na pele, diluído em óleo base. Gestantes, pessoas com epilepsia ou pressão alta devem evitar o uso do óleo de alecrim.

Olíbano (Frankincense)

Conhecido como o “o rei dos óleos essenciais” pois é capaz de potencializar a ação de todos os outros óleos, o olíbano pode ajudar na inflamação, no humor e no sono. Estudos demonstraram que também pode melhorar a asma e prevenir doenças gengivais. Pode ser usado como aromaterapia e em cremes. Certifique-se de diluir o óleo de olíbano antes de aplicá-lo na pele.

Hortelã-pimenta

O óleo essencial de hortelã-pimenta é conhecido pela suas propriedades anti-inflamatórias, antifúngicas e antimicrobianas. Também alivia dores de cabeça, combate o cansaço, melhora o humor, reduz espasmos intestinais e apoia a digestão. Ao usar o óleo topicamente, certifique-se também de diluí-lo.

Eucalipto

O eucalipto é um ótimo óleo essencial para ter à mão durante o inverno. Ele ajuda aliviar a congestão nasal, para que você possa respirar mais facilmente. Também pode aliviar a dor e combater o vírus herpes simples graças às suas propriedades antimicrobianas e anti-inflamatórias. Deve ser diluído em óleo base antes de aplicar topicamente. Não deve ser ingerido e pode ter efeitos colaterais perigosos em crianças e animais de estimação.

Capim-limão

O aroma cítrico do capim limão é conhecido por ajudar a aliviar o estresse, a ansiedade e a depressão. Suas propriedades antibacterianas o tornam um auxiliar natural para curar feridas e eliminar bactérias. Foi demonstrado que previne o crescimento de fungos encontrados no pé de atleta e micose. Um estudo descobriu que o uso de óleo de capim-limão pode ajudar a reduzir o açúcar no sangue em pessoas com diabetes tipo 2. Adicione-o a um óleo transportador antes de aplicá-lo na pele.

Como escolher óleos essenciais de qualidade

Certifique-se de que o óleo essencial não contém aditivos ou óleos sintéticos. Quando um óleo é puro, os ingredientes incluem o nome científico da planta de onde provém, por exemplo, Lavandulaangustifolia(lavanda francesa).

Procure saber sobre o processo de extração para obtenção do óleo essencial. Prefira sempre aqueles que não contenham produtos químicos e que tenham sido extraídos por destilação ou prensagem a frio.

Confira os certificados. Muitos óleos essenciais possuem certificações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ou o selo Ingredientes Naturais IBD (Instituto Biodinâmico de Desenvolvimento Rural), por exemplo, que atestam sua pureza e qualidade.

Sobre Redação Resumo Virtual

Somos um portal independente, reunimos o resumo de informações importantes para você não precisar ficar perdendo tempo pesquisando.

Veja também

Como desentupir vaso sanitário: Dicas eficazes para resolver o problema

Manter a casa limpa e funcionando pode ser uma tarefa difícil, e imprevistos domésticos podem …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *